terça-feira, 18 de novembro de 2014

                                                                  
Os negros não tinham direitos
Viviam em situação precária,
Passavam fome e sede dentro das senzalas
Sonhavam na libertação
Dessa escravidão,
Os pés descalços na terra
Mostrava a vida severa
Do povo que lutava contra a segregação.

Tiveram grande ajuda de Zumbi dos Palmares
Que queria libertar sua nação igual um vôo de uma ave,
Lutou, lutou e lutou
Até que um dia a liberdade chegou
Nossa! Que alegria
Mas isso era só o começo
Porque a sociedade ainda os via apenas como escravos negros
Se foram libertos, então os dêem a liberdade
Para que possam sobreviver dentro dessa sociedade.
                                                                               
                                                                  (Diego Silva de Lima)


sexta-feira, 17 de outubro de 2014

    A IV Feira de Ciências e Cultura da Escola José Alves de Figueiredo aconteceu na segunda-feira (13/10/2014) e teve como tema central - Do Senso Comum á Ciência: Desenvolvimento Regional Sustentável e Solidário. A abertura da feira foi realizada pela Professora Dalva às 08:30 como estava prevista e, na ocasião os alunos e visitantes foram contemplados com uma dança feita pelos alunos do Mais Educação sob coordenação e coreografia da professora Iara. Os trabalhos ficaram expostos e foram apresentados nos três turnos (manhã, tarde e noite) e após a avaliação foi decidido pelo Núcleo Gestor da escola que os dois melhores de cada área do conhecimento participarão da VII Feira Regional de Ciências e Cultura da CREDE18 a ser realizada no dia 14 de novembro.
       Trabalhos selecionados para a Feira da CREDE18 por Área do Conhecimento:
     -  Área de Ciências da Natureza 
  •   Análise Microbiológica da Água - Orientado pelos professores: Ana Gabriela, Alana e Luciano;
  • Verdades e mitos nos ditados populares sobre a Quimica e a Física – Professores Orientadores: Alana e Evilásio.
    - Área de Linguagens e Códigos
  • Arte em argila - Orientado pelos professores: Efigênia, Isyla e João Paulo.
  • O cardápio de leitura - Orientado pela professora Isyla Mônica.
    - Área de Ciências Humanas
  • O Nordeste de Gilberto Freire – Orientado pelos professores: Epitácio e Tiago.
  • Reconstruindo aspectos históricos e sociais da cultura popular cratense.- Orientado pelos professores: Dalva e Liro.


    

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Olimpíada de Língua Portuguesa

       No dia 12 de agosto de 2014 foi formada a Comissão Julgadora Escolar composta pelos professores Cecília Rejane Duarte, Nathália Oliveira Bastos e Maria Alice da Penha para a escolha do texto enviado para a Olimpíada, cadastrado no gênero Crônica como título "Domingo na Minguiriba" do aluno do 9º ano B, Genilson Moreira de Melo, sob a coordenação da professora Isylla Mônica Alves Nunes.

Número do texto: 296.618
Quantidade de caracteres: 1.170
O texto escolhido foi enviado no dia 13 de agosto para a Comissão Julgadora Municipal.
Isylla Mônica
___________________________________________________________________________________

O texto escolhida pela Comissão Julgadora Escolar.
Crônica 
Domingo no Minguiriba

 

Todo domingo no Sítio Minguiriba é dia de futebol, tem jogo de criança e de adulto. Alguns só querem jogar no ataque, na defesa só os mais novos, por que dizem que os adultos já estão lentos. O mais idoso é o meu pai que não perde um jogo se quer. Digo logo: eu mesmo não tiro o time hoje. Às vezes surge uma discussão, por que ninguém não quer tirar o time. “Suzim” é o mais chorão. Diz: - uma equipe fica mais forte do que a outra. Bruno diz: - no time fraco eu não jogo. Mas depois de tantas discussões eles conseguem dividir o time.
Quando começamos a jogar, um olha para o Kévio e diz: - está parecendo um morão, só parado! Eu acho que ele esqueceu as pernas em casa! Mas o jogo continua... Em certos minutos do racha Adriano pisa na bola e cai, e depois se levanta com os olhos só poeira parecendo um jumento quando se espoja no chão. Seu irmão começa a rir. Às vezes ele não gosta de quem gosta de rir dele e já fica logo com raiva. Tano é o mais alto. Acho que ele tem um metro e noventa e três, e quando ele pula consegue alcançar três metros. Uns mais gaiatos o chamam de girafa esticada. O racha dura até as seis horas da noite quando ninguém consegue ver a bola...

Genilson Moreira de Melo 9º ano B

sábado, 7 de junho de 2014

ESCOLA JOSÉ ALVES DE FIGUEIREDO: PROMOVENDO CIDADANIA, SAÚDE E CUIDANDO DO MEIO AMBIENTE

A Escola José Alves de Figueiredo realiza o dia de Superação com temática voltada à cidadania, saúde e educação ambiental.

O sábado dia 07/ 06/2014, na Escola José Alves de Figueiredo foi dedicado ao projeto Superação com palestras, oficinas e ações com temáticas voltadas às questões relativas à cidadania, a saúde e a educação ambiental. A programação foi organizada em três blocos:

AS PALESTRAS:
·Saúde Bucal (proferida por Cícera Farias do SESC-Crato);
·Reciclagem (proferida por Lucivânia, professora de História da E.E.F.M. José Alves de Figueiredo);
·Contaminação de alimentos (proferida pela Vigilância Sanitária);
·Resíduos sólidos (Maria Ianamar, da Secretaria do Meio Ambiente).

AS OFICINAS:
· Sobre a Dengue (responsável José Rodrigues dos Santos, da Secretaria de Mobilização Social do Município do Crato);
·Confecção de placas e depósitos de lixo (responsável Isylla, professora de Português e Artes - E.E.F.M. José Alves de Figueiredo);
·Sexualidade e saúde reprodutiva (responsável Selene, professora Coordenadora e formada em Biologia - E.E.F.M. José Alves de Figueiredo);
·Plantas Medicinais (responsável Ana Gabriela, professora de Biologia, E.E.F.M. José Alves de Figueiredo);
·Cálculo do IMC [Índice de Massa corporal], (responsável, Luana, professora de Educação Física, E.E.F.M. José Alves de Figueiredo);
·Aula de Zumba (responsável Claílson, professor de Academia).

AS AÇÕES:
·Prática de escovação dental e aplicação de flúor, (responsável , SESC –Crato);

·Verifica da P.A [pressão arterial] (responsável, Lucilla M. Teles, Professora de Biologia, E.E.F.M. José Alves de Figueiredo & Deusvânia Oliveira L. Lucena, Técnica de enfermagem- Secretaria de Saúde do Município do Crato).

video
O evento está sendo um sucesso!!!

quinta-feira, 5 de junho de 2014

ESCOLA JOSÉ ALVES DE FIGUEIREDO: PARCERIA COM O HEMOCE PELA DOAÇÃO DE SANGUE



-->
Durante toda a manhã, deste dia 05 de junho de 2014, uma equipe de profissionais do HEMOCE esteve na escola José alves de Figueiredo, para a campanha de doação de sangue.
Desde o início da semana, a Escola começou a se organizar para vivenciar esse acontecimento. Nesse sentido, o núcleo gestor, os professsores, nas salas de aula, convidavam e tiravam dúvidas do alunos, esclarecendo sobre a importância desse ato. O resultado foi um número expressivo de alunos, professores, funcionários e também pessoas do bairro Vilalta, voluntariamente, dispondo-se a fazer a sua doação de sangue.
A gestão da Escola parabeniza a todos os que se envolveram nesse ato de solidariedade, pois, como já se falou oportunamente, "doar sangue é uma das formas de contribuir para a promoção da vida."
Configa a reportagem no link a abaixo;


segunda-feira, 2 de junho de 2014

DOAR SANGUE É UMA DAS FORMAS DE PROMOÇÃO DA VIDA


Doação de sangue e cadastro de medula óssea


No dia 05 de junho de 2014, próxima quinta-feira, o HEMOCE realizará uma campanha para a doação de sangue na Escola José Alves de Figueiredo, no período da manhã. Podem participar dessa campanha não somente os alunos, os professores e funcionários, mas também todas as pessoas da comunidade que queiram fazer a sua doação de sangue.
Lembramos que para doar sangue é preciso pesar mais 50 kg e ter entre 16 e 69 anos. Os candidatos à doação de sangue com idade de 16 e 17 anos devem apresentar o Termo de Consentimento formal assinado pelo responsável legal. Além disso, no ato de doação, todo candidato a doador deve apresentar um documento oficial com foto.
Se você é aluno, professor, funcionário ou mora perto da nossa Escola e preenche todos esses requisitos básicos para ser um doador de sangue, sinta-se convidado a marcar presença na Escola José Alves de Figueiredo no dia 05 de junho e participar desse ato de solidariedade, pois "doar sangue é uma das formas de contribuir para a promoção da vida."

PAIS E PROFESSORES: UMA PARCEIRA PELA EDUCAÇÃO




Nos dias 28 e 29 de abril, os professores Diretores de Turma e demais professores da Escola José Alves de Figueiredo se reuniram com alguns pais e responsáveis de alunos. O objetivo do encontro era apresentar a situação escolar dos alunos no que se refere às questões ligadas à disciplina, a frequência e/ou infrequência e os resultados das avaliações do primeiro bimestre. Na ocasião, os professores diretores de turma comunicaram os dias e horários que eles estarão à disposição dos pais para o acompanhamento da vida escolar dos seus filhos.


terça-feira, 27 de maio de 2014

OLIMPÍADAS DE LÍNGUA PORTUGUESA


    No dia 26 de maio de 2014, realizamos a 5ª Oficina da Olimpíada de Língua Portuguesa, com a turma do 9º ano “B”, turno da tarde, sob a regência da Professora Ysylla Mônica, no Laboratório Educativo de Informática – LEI.
    Na ocasião, trabalhamos estratégias para aprimorar a escrita do gênero Crônica, através do link “Jogos de Aprendizagem”, ambiente que  proporcionou à turma momentos de interação, descontração e um estudo aprofundado sobre as características de uma crônica.

quinta-feira, 8 de maio de 2014

ENEM: CHEGO JUNTO, CHEGO BEM!

Nesta manhã, 08 de março, das 10 às 11: 25h, aconteceu, na escola José Alves de Figueiredo, um encontro com o professor Diego Vasconcellos Feitosa. Solicitado pela coordenação da escola, o encontro se insere dentro das ações voltadas à motivação dos alunos que neste ano se submeterão ao Exame Nacional do Ensino médio. Participaram desse encontro os alunos do 3º ano A e 3º ano B e os alunos do 2º A.
A coordenação da escola espera poder realizar a mesma ação com os alunos da tarde e da noite nos próximos dias.

quinta-feira, 20 de março de 2014

O MULTIPLANOS COMO RECURSO PEDAGÓGICO NAS AULAS DE MATEMÁTICA



videoA matemática é uma das matérias que os alunos, não raro, desenvolvem resistência, dada necessidade de utilização de cálculos e fórmulas para resolver problemas. Assim, uma das estratégias pode ser utilizar ferramentas pedagógicas que ajudam o aluno a perceber que um conteúdo considerado difícil pode ser compreendido de uma forma mais prática e eficiente. Aline Feliciano, professor a de Matemática, durante uma aula de sobre construção de gráficos de função para os alunos do 1º ano “C” utiliza o Multiplanos pedagógico para facilitar a compreensão do conteúdo. Segundo ela, “quando o aluno manipula o conteúdo concretamente as concepções de que a matemática é difícil começam a se desfazer e o aprendizado se torna mais eficiente e qualitativo”. A resposta dos alunos parece confirmar as palavras da professora. Ítalo Fernando, aluno da turma, afirma: “o uso do multiplanos é eficiente para aula de gráficos”. Uma percepção semelhante à da aluna Leandra Stefany, para quem o uso do multiplanos é “legal, interessante porque desenvolve o aprendizado do aluno”.
Epitácio Rodrigues, LEI

segunda-feira, 10 de março de 2014


Vacinação contra o HPV 
começa amanhã

Meninas de 11 anos a 13 anos devem ser imunizadas em três momentos distintos, sendo a segunda dose aplicada seis meses após a primeira

(Foto: Reprodução/Internet)
Terá início na próxima terça -feira, dia 11 de março, a vacinação contra o papiloma vírus humano (HPV), principal causador do câncer de colo de útero. Meninas entre 11 e 13 anos devem ser imunizadas em três momentos distintos, sendo a segunda dose aplicada só seis meses após a primeira. Já a terceira deve ocorrer cinco anos depois.

Em 2015, a vacina passa a ser oferecida para meninas de 9 a 11 anos. O secretário de Vigilância em Saúde, Jarbas Barbosa, explicou que a pasta está orientando estados e municípios a aplicar a primeira dose nas próprias escolas.

Segundo ele, países como Austrália e Reino Unido adotaram a estratégia e obtiveram altos índices de cobertura vacinal. “Adolescente não é um público que frequenta postos de saúde. Mas, a partir da segunda dose, é preciso procurar uma unidade de saúde”.

O secretário também destacou que a imunização é uma ferramenta de prevenção, e que, após o início da vida sexual, a menina deve se submeter também ao exame conhecido como papanicolau.

Jarbas lembrou que a vacina protege dos subtipos 16 e 18 do HPV, mas não de todos os subtipos do vírus nem das demais doenças sexualmente transmissíveis (DST). Por isso, a recomendação é usar preservativo nas relações.

RELATO FICTÍCIO SOBRE UMA MENINA QUE SOFRIA BULLYING E SUA MÃE SOFRIA JUNTO

-->


                                                                 Patricia da Silva Felix
2º ANO "C", TARDE

         Minha filha tem 10 anos, cabelos enormes e encaracolados, com muito volume. Os cabelos dela são lindos, remetem a uma coisa meio afro e é considerado um trunfo nas passarelas, já que ela faz alguns desfiles de moda infantil. No entanto, na escola é chamada de pulguenta, bruxa e uma série de palavras que a magoam profundamente. Ela sempre me pede pra deixar que faça escova progressiva, chapinha, mas seria um erro permitir que a maldade daqueles pestinhas retirem o seu diferencial. Até porque muitas críticas acontecem quando ela usa algo bonito ou diferente. A mãe de uma aluna me ligou pra saber onde eu havia comprado uma boina que a filha dela queria desesperadamente, a mesma que a menina havia chamado de "brega" e "coisa de piranha", quando viu minha filha usando. Ser alta, magra e estilosa tem sido difícil para a minha filha. Imagine o quanto de maldade não acontece com as crianças gordinhas ou com outras diferenças. 
        Os professores costumam se fazer de mortos. Acho que devia haver mais acompanhamento, especialmente durante o recreio, mas enfim minha filha hoje em dia não sofre mais com isso, pois ela aceitou seus cabelos lindos e deixou de lado todas as criticas e fez tratamento com psicólogas e hoje em dia vivemos muito felizes... Ela virou modelo profissional e todos os colegas passaram a admirá-la.

sábado, 8 de março de 2014

REFLETINDO SOBRE O PROTAGONISMO DA MULHER

O dia 08 de março é um momento que nos convida a refletir sobre a importância da mulher na construção da nossa identidade humana. Não se trata apenas de uma questão de data, mas de uma postura que reivindica uma revisão de papéis sociais, de quebra de velhos preconceitos de gênero e suas implicações sociais, políticas e éticas.
-->
A origem desse dia, é sempre oportuno lembrar, surgiu de uma luta pelo respeito à dignidade da mulher e pelo reconhecimento de sua cidadania: direitos à igualdade, ao trabalho, à remuneração justa, ao tratamento respeitoso no ambiente de trabalho e tantas outras exigências. Desde então muita coisa mudou, mais muito há a ser feito. Assim, o dia 08 de março serve como um alerta para uma constante atenção ao reconhecimento do protagonismo fundamental da mulher na construção da sociedade humana.
Nesse sentido, a Escola José Alves de Figueiredo, na qual as mulheres exercem um inquestionável e salutar protagonismo, estende as mãos para abraçá-las e reiterar seu firme compromisso com uma educação na qual braços em abraços de reconhecimento e gratidão sejam as únicas coisas a anelar as mulheres da nossa geração e das gerações futuras.
Parabéns a todas as mulheres pelas conquistas empreendidas até aqui e um sincero desejo de que o compromisso de todos nós com a dignidade da mulher se fortaleça cada vez mais.

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

INÍCIO DAS AULAS: ENTUSIASMO E EXPECTATIVAS


Na segunda feira(10/02/2014), deu-se o inicio das aulas do ano letivo de 2014, da Escola de Ensino Fundamental e Médio José Alves da Figueiredo, com a presença de um número significativo de alunos, com muito otimismo e com grandes expectativas de toda a comunidade escolar: núcleo gestor, professores, alunos e todos os funcionários.

 
Os dois primeiros dias foram marcados por diálogos, dinâmicas e reflexão a respeito dos sonhos e projetos dos alunos para os próximos anos. O tom das conversas dos professores nessa primeira semana, sobretudo do ensino médio, foi pautado pela acolhida dos alunos, mas também  por uma reflexão a respeito da necessidade de se construir um projeto consistente de realização profissão, que passe pelo ingresso na Universidade mediante as avaliações externas, como Enem e Vestibular. Assim, o entusiasmo do inicio das aulas foi acompanhado de uma expectativa de um trabalho conjunto, gestores, professores e alunos, tendo em vista a consolidação de um compromisso com a continuidade dos estudos, condição essencial para a construção de identidade profissional, na qual se integrem competência, técnica, ética e política(cidadania) e emocional.